Conheça Isa Colli, autora nacional

img_6204-1

Isa Colli é autora ítalo-brasileira que vive atualmente na Bélgica. A autora é formada em jornalismo, muito embora já tenha iniciado a escrever seus primeiros textos aos 12 anos, quando ganhou um diário da mãe. Após descobrir um câncer, a autora mudou os rumos de sua vida, dedicando-se integralmente à escrita e publicação das histórias que cria.


“Tive muita fé, mas também me refugiei na escrita, e ela também me salvou”
.

Atualmente, ainda licenciada, na maioria das vezes Isa grava suas histórias, já que sofre também de artrite reumatoide efibromialgia, o que a impede de escrever por muito tempo.

Um livro não é apenas um conjunto de páginas dentro de uma capa, nem se limita a parágrafos, frases e palavras. Um livro tem som, cheiro, cor e magia. Depois que descobri a paz que é viver no ambiente das letras, passo boa parte da minha vida dedicada ao enriquecimento da minha caligrafia diária sem me preocupar se isso é um passatempo ou um trabalho oficial. – Isa Colli

A autora, que já publicou um romance, enfatiza a sustentabilidade e chama atenção para os riscos de extinção de várias espécies através de seus seis livros infantis. A Fazendinha e O Pirulito das Abelhas são suas mais recentes publicações, pela Chiado Editora.
Conheçam:


 

A Fazendinha conta a história de Felícia, uma menininha muito esperta que ama as plantas e os animais. Em uma emocionante viagem à Fazenda do Senhor Zicão, quando essa garotinha curiosa e seus amiguinhos experimentam as maravilhas da vida no campo, diversão e aprendizado caminham juntos. Tudo é novidade para essas crianças da cidade grande. Para completar, ganham de presente uma verdadeira aula sobre alimentos “Bio” e passam a compreender a necessidade de se manter em harmonia com a natureza.

editora-chiado-lanca-a-fabula-de-isa-colli

O Pirulito das Abelhas é uma fábula que narra a vida de Vivene e Florine, duas abelhas que habitam Moinho, uma aldeia incrível, onde tudo é perfeito.  A autora estimula a imaginação para que, através de uma viagem ao mundo da fantasia, a criança entre em sintonia com os elementos naturais da vida.

Isa Colli acredita que este processo seja fundamental para o desenvolvimento da personalidade e do emocional pueril. Ela trata os contos e as histórias infantis como instrumentos de trabalho para o aprendizado cotidiano da garotada, enfatizando o respeito mútuo como fator agregador na sociedade.

Com ilustrações bem cuidadas, uma leitura suave, agradável e confortadora, as abelhas desta história nos ensinam a importância de viver em harmonia com a natureza, nos alertando para a relevância de se empregar na educação dos nossos filhos, os valores do trabalho e dos estudos, nobres ferramentas de cunho essencial para o crescimento pessoal e coletivo.

Confira alguns dos relançamentos da autora.

a lagoa grinalda
A Lagoa Grinalda

Os bichinhos da Lagoa Grinalda nos ensinam sobre preservação ambiental e reciclagem, temas fundamentais para a sobrevivência do planeta. Eles falam sobre como agir diante de situações de
depredação e falta de cuidado com o meio ambiente. Os bichos nos mostram que precisamos aprender a preservar as nossas reservas naturais e a transformar o nosso lixo em material bom para atender às necessidades básicas de todos.

A Fada Malena
Como a Cachoeira da Espuma, em Montes Belos, existem muitos outros santuários da fada Malena espalhados por todo o mundo. Nesta história, aprendemos a ter a justa consciência da necessidade de preservação de nosso lindo planeta. Certamente seremos muito felizes se seguirmos as orientações da fadinha e pudermos garantir que nossos filhos e seus sucessores possam viver em um mundo limpo, com seus recursos naturais preservados, com cachoeiras límpidas, florestas vivas, mares azuis e ar puro.

Os príncipes Primavera, Verão, Outono e Inverno
Nessa historinha, as crianças aprendem de forma lúdica sobre as quatro estações do ano: Primavera, Verão, Outono e Inverno, que acontecem por causa da inclinação da terra em relação ao sol. No livro as crianças podem visitar o reino mágico de Sofia e conhecer sua família, que governa até hoje os 12 meses do ano no Planeta Terra.

5
As Aventuras da Nuvem Floquinho
A Nuvem Floquinho mostra como devemos estar muito atentos ao desperdício da água no planeta. Ela é o combustível que movimenta o motor de todos os seres vivos e deve ser cuidada com muito carinho. Devemos tomar consciência e seguir o exemplo da nuvenzinha que,  diante dos desperdícios e da poluição das fontes, lagos, rios e mares, tomou uma atitude de preservação e conscientização da importância da água. Ela é essencial à sobrevivência do planeta.
a árvore dourada
A Árvore Dourada

O livro é uma fábula que narra o despertar de um garotinho para um melhor entendimento do modo de vida de cada habitante de um lindo pomar. Aqui as crianças terão acesso a conhecimentos diversos sobre o funcionamento da natureza perfeita que nos cerca e embarcarão com Juca numa aventura imaginária e muito educativa. Durante um simples passeio, ele aprende sobre a  importância de cada ser vivente e se orgulha dos amigos que conheceu nesse cenário mágico e encantador.

Um Amor, Um Verão e o Milagre da Vida – A Segunda Chance

João Carlos comete um erro que faz com que ele pareça um idiota. O romance que tem com Maria Paula não enfrenta as armadilhas tradicionais, como nos folhetins. Eles são protagonistas de uma luta inglória contra um inimigo poderoso, implacável e invisível. O despertar da força de uma menina mimada da cidade grande e do jovem surfista na busca pela sobrevivência emociona do início ao fim.

Eu não sei quanto a vocês, mas eu acho que é de extrema importância que o assunto da sustentabilidade do nosso planeta seja discutido e ensinado. O fato de os livros da Isa serem destinados ao público infantil me deixa ainda mais contente, porque não somente o tema será abordado, mas as crianças irão aprender sobre isso logo no início da construção de pensamento. Confesso que fiquei bastante empolgada com o trabalho da autora e mal posso esperar para conferir o trabalho dela lendo uma de suas histórias.

Continue Reading

RESENHA | The Heart of Betrayal, por Mary E. Pearson

the heart of betrayal

Quem esteve por dentro dos lançamentos deste ano, sabe que The Kiss of Deception, primeiro livro das Crônicas de Amor e Ódio, publicado pela Darkside Books foi um sucesso. Recentemente, a editora publicou a continuação da série, The Heart of Betrayal, que dá sequência à história e eu simplesmente não pude aguardar muito para fazer a leitura. Assim que pus as mãos no livro, li em poucos dias. A resenha de hoje é sobre o segundo volume da trilogia e por isso pode conter alguns spoilers do primeiro livro. Dessa forma, caso você ainda não tenha lido o primeiro livro, aconselho apenas que assista a resenha em vídeo.

the heart of betrayal
The Heart of Betrayal tem início exatamente no ponto em que The Kiss of Deception termina. A princesa Lia de Morrighan e Rafe, príncipe de Dalbreck,  são levados ao reino de Venda, após terem sido capturados por Kaden, Assassino do reino bárbaro.

Agora, prisioneiros em um reino famoso por sua crueldade, Rafe e Lia precisam atuar conforme os acontecimentos se desenrolam, prezando pela segurança de ambos até que encontrem uma forma de fugir das amarras que os prendem. Só que os planos do Komizar de Venda, figura de alto escalão dentro do reino, vão aos poucos dificultando ainda mais qualquer chance de fuga dos dois. Dessa forma, nesse clima de tensão em um ambiente hostil, os aliados que Lia faz são de extrema importância: o clã Meurasi dá as boas-vindas à princesa, além de Aster, Yvet e Zekiah, crianças do reino, se disporem a ajudá-la em diversas situações.

A história em si cumpre o papel de segundo livro de séries: traz ao leitor mais informações sobre os acontecimentos da trama, apresenta um leque mais extenso de personagens e acontecimentos, além de fornecer informações muitíssimo importantes para o desenrolar da história. Algumas dessas informações são descobertas que Lia faz no desenrolar da história sobre Venda e também sobre Morrighan, seu próprio reino. Lia percebe que nem tudo é o que parece, nada é preto no branco e tudo o que ela conhecia como verdade é altamente questionável.
the heart of betrayal

Este segundo livro também traz um pouco mais das manifestações do dom da Primeira Filha, contudo senti bastante defasagem desse assunto ao longo da leitura. Sinto que a autora menciona o dom, mas ao mesmo tempo não o desenvolve, de modo que terminei a leitura sem entendê-lo completamente. Um outro aspecto que também me confundiu foram os Textos Sagrados, muitas vezes confusos por sua escrita, o que me fez relê-los algumas vezes para entender.
the heart of betrayal
No mais, o livro continua com a grandiosidade da figura feminina do primeiro volume. Lia é uma personagem forte, determinada e muito desafiadora – em diversos momentos suas atitudes são bastante imprevisíveis. Agora, com a chegada de um novo personagem bastante forte, nós ficamos no meio do fogo cruzado entre Lia e o Komizar, um personagem também forte e bastante poderoso, que por mais que seja o anti-herói da trama, não deixou de me cativar. É aquele tipo de vilão que a gente não consegue odiar, sabe? Já Kaden e Rafe continuam incrivelmente cativantes e apaixonantes, mas no quesito romance, a trama não me decepcionou, já que Lia permanece firme em seus sentimentos e não brinca com os dos outros.

Arrisco a dizer que o grande clímax do livro está justamente no desfecho. A obra termina de maneira eletrizante, com uma série de acontecimentos muitíssimo importantes se desenrolando – acontecimentos que deixaram o futuro das personagens imprevisíveis. Dessa forma, é impossível que o leitor finalize o livro sem desejar fortemente a sequência, The Beauty of Darkness, que ainda será publicado aqui no Brasil. Por fim, o livro é mais uma indicação enfática para os leitores que gostam de livros de fantasia com um toque leve de romance e misticismo.

Compre os livros
The Kiss of Deception | The HEart of Betrayal
Continue Reading

RESENHA + SORTEIO | Lobo por Lobo, por Ryan Graudin

lobo por lobo
Se eu antes amei o trabalho de Ryan Graudin por A Cidade Murada, depois de Lobo por Lobo eu realmente me tornei fã. Uma das características criativas dela que me cativou a princípio foi o fato de ela se apropriar de acontecimentos históricos para, sobre os pilares deles, construir uma ficção completamente nova. Felizmente essa característica mostrou-se presente em Lobo por Lobo, segundo livro publicado da autora.

Nesta nova distopia, a humanidade vive as consequências da vitória do Eixo na Segunda Guerra Mundial e agora o mundo tem como potências a Alemanha e o Japão. Ambientado na Alemanha pós-guerra, o livro apresenta a história pelo ponto de vista de Yael, uma jovem judia que foi criada em um campo de concentração como cobaia. O experimento em andamento na época foi bem-sucedido: alcançou o objetivo de transformar uma menina judia em uma loura ariana. O que o cientista por trás da experiência não imaginava é que Yael fosse adquirir a capacidade de se metamorfosear em qualquer outra mulher.

Agora, anos após os períodos de horror nos campos de concentração, Yael faz parte da resistência contra o governo hitlerista e possui uma missão. Seu objetivo é se passar por Adele Wolfe, a única mulher a vencer o Tour do Eixo – uma corrida anual de motocicletas em comemoração à vitória em que jovens japoneses e alemães disputam a medalha de primeiro lugar. Disposta a morrer tentando a vitória, Yael deverá aproveitar a chance de dançar com o Führer no baile do vencedor para assassiná-lo e pôr abaixo o regime.
lobo por lobo
Acredito que um dos fatores que me fez mergulhar na história foi o fato de já conhecer o ambiente repressivo que foi o período de guerra através de outros livros e filmes. O universo distópico do livro poderia ser o que a humanidade vivencia no momento. Contudo, é inegável que a narrativa de Ryan e a construção de todos os elementos que compõem o livro foram de extrema importância. A construção da sociedade é muito bem feita e descrita, como os Lebesborns, espécie de programa de natalidade que obriga mulheres arianas a produzirem herdeiros puros para a nação alemã. Toda a situação em que a sociedade está imersa, bem como a própria corrida foram descritas ao longo da leitura na medida certa e acredito desnecessário exprimir o que eu penso da protagonista, certo? Ela é incrivelmente forte e isso é o bastante.

Ao longo da corrida, Yael se depara com diversas situações envolvendo pessoas que ela não conhece, mas que precisa improvisar na atuação, já que se passa por Adele. Um dos fatores pré existentes é uma relação com Luka, um jovem alemão que, ao que tudo indica, teve um envolvimento amoroso anteriormente com Adele. A presença desse personagem secundário igualmente cativante, embora não colaborasse com Yael, construiu um pano de fundo muito interessante para a história, além de um sutil toque de romance. Se foi intenção da autora trazer um romance para a trama, ela o fez de maneira tão delicada que eu quase não fui capaz de percebê-lo, de tão imersa que fiquei com a leitura.
lobo por lobo
O desfecho foi extremamente surpreendente. Algumas pessoas podem ter previsto o que viria, mas eu não esperava e isso foi um fator de mais emoção para a leitura. Realmente fiquei louca de ansiedade pelo próximo volume e não consigo imaginar o que o futuro aguarda para Yael e toda a sociedade alemã.

Só me resta dizer que o livro é de excelente construção como um todo. Acredito que ele possui alto potencial para conquistar leitores de diversos nichos, de escrita fácil, narrativa fluida e rápida leitura. Vale muito a pena investir na obra, cujos links para compra eu listo abaixo. Caso tenha interesse, participe do sorteio de um exemplar do livro. Basta preencher o formulário abaixo e seguir os passos indicados.

Espero que gostem e boa sorte a todos!

Compre: http://amzn.to/2gVtHDv

a Rafflecopter giveaway

Continue Reading

RESENHA | Morgenstern, por Kelly Hamiso

morgenstern
Sarah Vega tem 23 anos, é uma dedicada estudante de fisioterapia, e vive com os pais na cidade de São Paulo; sua vida é muito corrida, vive entre a faculdade, o emprego na ala de fisioterapia de um hospital e ajudar a mãe em seu carrinho de cachorro quente, e além de tudo isso, ainda ajuda o pai que é cadeirante e totalmente dependente da filha.
Sarah não tem tempo para mais nada, muito menos para assuntos amorosos, nem depois que Andreas, aparentemente o cara perfeito, aparece em sua vida e fica maluco por ela; nada faz com que a garota seda aos encantos do rapaz, pois, por mais perfeito que ele aparente ser, seu coração não bate mais forte por ele.

Mas esse aspecto de sua vida muda, quando em uma viagem com os colegas de faculdade à academia Sieger, ela conhece Hans Scheidemann, campeão de MMA e dono da academia, e se apaixona instantaneamente. Hans é um homem muito forte e dedicado ao esporte; mas também é muito misterioso em sua vida pessoal, nunca quis aproximação amorosa com mulher nenhuma por ter sofrido uma grande decepção no passado; mas essa paixão inesperada por Sarah vai fazer com que todas as suas defesas caiam por terra. Eles logo começam a namorar, mas os segredos do passado dele, junto as descobertas que Sarah faz sobre sua vida, vão encher seu relacionamento de obstáculos.

Este livro é um tipico New Adult, com personagens clichês cheios de atitudes clichês; mas também aborda muitas coisas com as quais eu nunca me deparei em um livro desse gênero anteriormente, como por exemplo, o universo do MMA e seu lado obscuro. Essa leitura me deixou angustiada do começo ao fim, como falei para a própria autora ao terminá-lo: me senti sendo espancada por um lutador de MMA a cada reviravolta que me foi apresentada.

Um livro nacional, muito bem escrito, com personagens extremamente verdadeiros, que contem uma história arrebatadora sobre amor, confiança, amizade e destino. Uma leitura surpreendente e emocionante, cheia segredos, intrigas e reviravoltas de tirar o folego, assim é Morgenstern da autora Kelly Hamiso.

Continue Reading

RESENHA | Menino de Ouro, por Abigail Tarttelin

menino-de-ouro
Resultado de imagem para menino de ouro livro

“Às vezes, você tem que ser corajoso e dizer o que você é e como se sente. Mesmo se não souber como fazer isso. Você só precisa respirar fundo e decidir começar”

 

Neste livro vamos conhecer Max; melhor aluno de sua escola, capitão do time de futebol, atlético, simpático, sucesso entre as garotas, filho primogênito e predileto de Karen, uma advogada renomada, e de Stive, um politico que esta em busca de um importante cargo publico.

Max aparentemente leva uma vida como a de qualquer garoto de sua idade; mas o que ninguém poderia imaginar era que ele esconde um segredo, Max é intersexual: nasceu com os dois órgãos reprodutores completos, sendo assim, é menino e menina. Ou nenhum dos dois.

Apesar disso, ele leva sua vida como a de qualquer outro; seus questionamentos sobre sexo, relacionamentos e até sobre rejeição são iguais aos dos demais garotos 15 anos. Mas sua vida muda completamente quando Hunter, seu melhor amigo desde a infância, abusa de sua confiança da pior maneira possível.

A Partir de então Max se vê forçado a explorar seu segredo, e percebe que muitas coisas foram escondidas dele desde seu nascimento.

Conheci esse livro em 2014 por meio de uma resenha no YouTube e me interessei muito pela historia, afinal o tema aqui abordado me instiga bastante, mas acabei perdendo a empolgação com o tempo, até que esse ano, finalmente decidi finalmente fazer a leitura.

Me pergunto por que demorei tanto pra realiza-la, pois me apaixonei pelo Max instantaneamente e foi muito fácil me por no lugar dele, tudo que ele pensa, sofre, e questiona é tão verdadeiro, sabe?

Me deu muita raiva do Hunter por fazer tudo que faz com o Max; e também dos pais dele por esconderem tanta coisa do filho por tanto tempo.

Neste livro conhecemos o protagonista por vários pontos de vista diferentes, seus pais, médicos, amigos e etc, o que torna o entendimento sobre sua vida e tudo que ele passa, muito mais completo.

A escrita da autora é muito fluida, seus personagens são todos muito bem construídos e os capítulos são curtos, o que torna a leitura mais ágil.

O Final do livro é surpreendente e de cortar o coração, preparem os lencinhos se por acaso decidirem embarcar nessa leitura.

Em Menino de OuroAbigail Tarttelin aborda a intersexualidade, um tema tão polemico e ainda muito pouco conhecido, de forma sensível mas direta e nos faz refletir sobre até que ponto o gênero sexual define uma pessoa e seus relacionamentos.

Continue Reading

RESENHA | Seeker – A Guerra dos Clãs, por Arwen Elys Dayton

seeker
Fantasia, com futurismo e tecnologia são alguns dos elementos presentes em Seeker – A Guerra dos Clãs, lançamento recente da editora Rocco. O livro nos apresenta a três jovens personagens que estão se preparando para se tornarem Seekers. Quin, Shinobu e John praticam e se preparam há anos para o dia do juramento – o dia em que realizarão o sonho e a missão de se tornarem seekers.

Porém, ao que tudo indica, o pai e de Quin e treinador dos jovens não aparenta ser a mais confiável das pessoas. Além disso, John possui a missão de vingar sua família e tomar de volta o que lhes foi roubado. Tudo isso está presente na vida dos jovens, mas o objetivo permanece o mesmo. Só que tudo muda quando eles Quin e Shinobu fazem o juramento e descobrem que ser um Seeker não é a idealização honrosa que eles tinham.

Um problema que tenho enfrentado nos últimos tempos acerca dos livros são as comparações. Frequentemente me deparo com uma obra que é “perfeita para quem amou o livro X” ou “imperdível para quem gosta do livro Y”. Ainda estou aprendendo se isso é bom ou ruim, mas as experiências variam. Seeker, a última delas, me foi uma triste decepção.
img_0113

O livro contém elementos que realmente chamam a atenção de leitores amantes de fantasia e distopia. Eu, encaixando-me nesse grupo de pessoas, iniciei a leitura ansiosamente apenas para me decepcionar. A história inicia-se muito confusa, uma vez que a autora traz tantas informações para o livro sem explicar realmente o que está acontecendo. Me senti perdida em diversos momentos e até agora, enquanto escrevo essa resenha, não sei explicar ao certo o que seria um Seeker. Ao que me parecer, os Seekers deveriam ser pessoas guerreiras que trazem justiça ao mundo, porém os personagens descobrem ser, na verdade, nada muito virtuoso.

As personagens não me cativaram. Não fui capaz de construir laços com nenhum deles, mesmo havendo narrativa em terceira pessoa pelo ponto de vista de todos eles. A história não me pareceu muito convincente, já que a autora abordou diversas temáticas sem realmente desenvolvê-las. Me senti muito no escuro fazendo a leitura como há muito não me sentia.

Enfim, acredito que a premissa da história possui grande potencial para ser algo bem trabalhado que realmente prendesse o leitor. Infelizmente, no fim das contas, não foi isso o que aconteceu comigo. Minha frustração foi tamanha que acabei por abandonar a leitura, o que normalmente não costumo fazer. Contudo, vale lembrar que mesmo eu não tendo gostado, o livro pode agradar a muitas pessoas – li, inclusive, algumas resenhas bastante positivas.

Continue Reading

RESENHA | Enclausurado, por Ian McEwan

img_2563
Distinção é um adjetivo que parece funcionar bem para a obra. Em Enclausurado, o leitor é apresentado à conspiração de uma gestante e seu amante tramando o assassinato do marido. Não somente isso, a futura vítima também é irmão do amante, que pretende trair seu consanguíneo duplamente.

Contudo, sendo escrito por Ian McEwan, a história não é costurada nesta premissa aparentemente simples de maneira qualquer. Isso porque o narrador da ficção é um dos mais únicos e improváveis que já tive o prazer de conhecer: ninguém menos do que o bebê que a tudo ouve enclausurado no útero de sua mãe.

O romance, baseado em Hamlet, aclamada peça shakespeariana, possui basicamente a mesma premissa da obra de inspiração. Trudy, grávida de nove meses do primeiro filho, trama com Claude, o amante e cunhado, o assassinato do futuro  pai de seu filho. Ao longo de toda a leitura, acompanhamos a trajetória do enredo através do ponto de vista do bebê, que mesmo sem conhecer o mundo narra os acontecimentos de maneira bastante intrigante.
img_2572
Mas a sacada do livro, ao meu ver, não baseia-se somente na trama e no fato de ser narrada de forma tão peculiar. Enquanto fazia a leitura, fui bombardeada por uma série de observações inusitadas e questionamentos filosóficos feitos pelo narrador que, embora seja um ser virgem do mundo, soava sempre extremamente adulto. Não somente por seus pensamentos e reflexões completamente impróprias a um bebê, seu comportamento mesmo dentro da barriga era muitas vezes surpreendente. Amante de vinhos (e quase um especialista na área), detentor de um humor ácido e perceptivo a todos os acontecimentos externos a ele, nosso narrador é, de fato, um em um milhão.

Se em minha primeira leitura de McEwan eu já indicaria todos os livros do autor, a segunda experiência vem para reforçar essa ideia. Fui fisgada pelas intenções dele através dos pensamentos e percepções de sua criatura ao ponto de desistir de marcar as partes mais interessantes. O livro como todo é de extrema reflexão em uma leitura leve e fluida, que prende o leitor e o fascina.

Continue Reading

Minha wishlist da Black Friday

blkf-jpeg
Faz algum tempo que não crio whislist aqui no blog. Normalmente eu acabo saindo do foco quando não consigo adquirir os livros desejados e a listinha só aumenta, não é verdade? Mas dessa vez resolvi aproveitar que a Black Friday está chegando para criar uma nova, com os desejados mais recentes. Vamos aos escolhidos? rs

wishlist-black-friday

  1. Perdido em Marte, de Andy Weir

Eu já tinha ouvido falarem muito bem desse livro no ano passado, antes de o filme estrear, mas nunca consegui comprar. De lá pra cá eu já assisti ao filme mais de uma vez e em todas elas fiquei vidrara com a história. Ainda quero muito fazer a leitura da obra, que imagino ser tão boa quanto. Espero adquiri-lo em breve!

Sinopse: Há seis dias, o astronauta Mark Watney se tornou a décima sétima pessoa a pisar em Marte. E, provavelmente, será a primeira a morrer no planeta vermelho. Depois de uma forte tempestade de areia, a missão Ares 3 é abortada e a tripulação vai embora, certa de que Mark morreu em um terrível acidente. Ao despertar, ele se vê completamente sozinho, ferido e sem ter como avisar às pessoas na Terra que está vivo. E, mesmo que conseguisse se comunicar, seus mantimentos terminariam anos antes da chegada de um possível resgate. Ainda assim, Mark não está disposto a desistir. Munido de nada além de curiosidade e de suas habilidades de engenheiro e botânico e um senso de humor inabalável , ele embarca numa luta obstinada pela sobrevivência. Para isso, será o primeiro homem a plantar batatas em Marte e, usando uma genial mistura de cálculos e fita adesiva, vai elaborar um plano para entrar em contato com a Nasa e, quem sabe, sair vivo de lá. Com um forte embasamento científico real e moderno, Perdido em Marte é um suspense memorável e divertido, impulsionado por uma trama que não para de surpreender o leitor.

2. Vozes de Tchernóbil, por Svetlana Aleksiévitch

Podem me chamar de pessimista, mas eu sempre me interessei pelos grandes desastres mundiais causados pelo homem. Saber as causas e as consequências dos atos humanos ao mundo me inspira um espírito de mudança; acredito que todas as pessoas devem aprender os erros do passado para não mais cometerem os mesmos no futuro. Por isso, ando tão fascinada por Vozes de Tchernóbil. O livro foi escrito pela jornalista Svetlana, que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura com a obra que apresenta o desastre radioativo ocorrido em Chernobyl, na Ucrânia em 1986. Saiba mais sobre o livro:

Sinopse: Em 26 de abril de 1986, uma explosão seguida de incêndio na usina nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia – então parte da finada União Soviética -, provocou uma catástrofe sem precedentes em toda a era nuclear: uma quantidade imensa de partículas radioativas foi lançada na atmosfera da URSS e em boa parte da Europa. Em poucos dias, a cidade de Prípiat, fundada em 1970, teve que ser evacuada. Pessoas, animais e plantas, expostos à radiação liberada pelo vazamento da usina, padeceram imediatamente ou nas semanas seguintes.
Tão grave quanto o acontecimento foi a postura dos governantes e gestores soviéticos (que nem desconfiavam estar às vésperas da queda do regime, ocorrida poucos anos depois). Esquivavam-se da verdade e expunham trabalhadores, cientistas e soldados à morte durante os serviços de reparo na usina. Pessoas comuns, que mantinham a fé no grande império comunista, recebiam poucas informações, numa luta inglória, em que pás eram usadas para combater o átomo. A morte chegava em poucos dias. Com sorte, podia-se ser sepultado como um patriota em jazigos lacrados.
É por meio das múltiplas vozes – de viúvas, trabalhadores afetados, cientistas ainda debilitados pela experiência, soldados, gente do povo – que Svetlana Aleksiévitch constrói esse livro arrebatador, a um só tempo, relato e testemunho de uma tragédia quase indizível. Cenas terríveis, acontecimentos dramáticos, episódios patéticos, tudo na história de Tchernóbil aparece com a força das melhores reportagens jornalísticas e a potência dos maiores romances literários. Eis uma obra-prima do nosso tempo.

3. Antes de Partir, de Colleen Oakley

Adoro livros com carga de drama e superação, por isso Antes de Partir logo entrou para a minha lista de desejado. Ainda por cima, assisti a várias resenhas muitíssimo positivas sobre o livro, o que só me empolgou ainda mais para conhecer a história. Não vejo a hora de ler!

Sinopse: Na véspera do que esperava ser uma triunfante comemoração de três anos livre do câncer, Daisy, 27 anos, sofre um golpe devastador: seu médico lhe diz que a doença está de volta, desta vez ainda mais agressiva. Tendo apenas de quatro a seis meses de vida, ela está apavorada com o que será de seu marido, Jack, quando não estiver mais lá para cuidar dele. Esse medo tira seu sono, até que uma solução lhe vem à mente: ela precisa encontrar outra mulher para ele. Com uma determinação singular, Daisy visita parques, cafeterias e sites de relacionamento à procura do par perfeito para Jack. Mas, à medida que ela avança em sua busca, ela se vê forçada a decidir o que é mais importante no curto tempo que lhe resta: a felicidade de seu marido ou a sua própria?  

4. A Garota Perfeita, de Mary Kubica

Sou fã assumida dos thrillers psicológicos e acredito que a essa altura eu já perdi livros bons demais desse gênero! rss Ainda não li nenhum dos livros da Gillian Flinn e também não li A Garota no Trem, de Paula Hawkins. Recentemente foi publicado A Garota Perfeita, de Mary Kubica e, além de uma premissa muito instigante, o livro teve inúmeras opiniões positivas.

Sinopse: Mia, uma professora de arte de 25 anos, é filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos transformam completamente sua vida.
Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana,
em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum
pedido de resgate à familia da garota.
O obstinado detetive Gabe Hoffman é convocado para tocar as investigações sobre o
paradeiro de Mia. Encontrá-la vira a sua obsessão e ele não mede esforços para isso.
Quando a encontra, porém, a professora esté em choque e não consegue se lembrar de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o verdadeiro vilão desta história?  

Continue Reading

O Menino No Alto Da Montanha – por John Boyne

o-menino-no-alto-da-montanha
Neste livro vamos conhecer Pierrot Fischer e acompanhá-lo de sua infância até sua vida adulta; ele sempre viveu em Paris junto com sua mãe e seu pai, que serviu na primeira Grande Guerra e acabou com sequelas psicológicas irreversíveis; um dia, quando Pierrot tinha apenas quatro anos, seu pai saiu de casa e não voltou, alguns dias depois chegou a noticia de sua morte.

Mesmo sentindo muita falta de seu pai, Pierrot seguiu sua vida ao lado de sua mãe e de seu melhor amigo Anshel; até que chega um momento muito delicado em sua vida: sua mãe começa a tossir muito e a expelir sangue e, após apenas algumas semanas, acaba falecendo.

Pierrot, agora sozinho no mundo, fica alguns dias com a mãe de seu amigo, mas acaba tendo que ir para um orfanato, já que ela é mãe solteira e não tem condições para criar mais uma criança. A vida do garoto no orfanato não é nada fácil, ele é constantemente maltratado pelos demais órfãos.

Mas, para seu alivio, ele fica pouco tempo no lugar, pois recebe uma carta de sua tia Beatrix dizendo que ficaria muito feliz se ele fosse morar com ela numa casa onde é governanta, e essa mudança vai mexer drástica e definitivamente com a vida do garoto, pois o patrão de sua tia é nada mais nada menos que Adolf Hitler.

O Menino No Alto Da Montanha se passa no período de 1935 até 1945. Assim como em O Menino do Pijama Listrado, neste livro, o mais novo lançamento do John Boyne publicado aqui no Brasil pela Companhia das Letras, acompanhamos os acontecimentos da Segunda Guerra através dos olhos de uma criança, só que nesse caso vamos ver coisas muito mais fortes e concretas, como os atos cruéis do próprio Hitler.

Assim que esse livro foi lançado aqui no pais, fiquei imediatamente curiosa para fazer essa leitura, pois pouco tempo antes havia lido O Menino Do Pijama Listrado, que se passa na mesma época e trata sobre o mesmo tema, e pelo qual me apaixonei desde sua primeira pagina. E que grata surpresa foi perceber que o mesmo havia acontecido com esse livro! 

A historia é muito linda, ver tudo aquilo através dos olhos de uma criança é extremamente mais impactante; o Pierrot é um personagem extremamente cativante, apesar de ele tomar algumas atitudes completamente reprováveis durante sua trajetória ao lado de Hitler, e isso ter me irritado muito durante a leitura, elas são totalmente compreensíveis se levarmos em conta a influencia que o garoto teve durante toda sua vida, a partir do momento em que foi morar naquele lugar.

A escrita do autor é realmente apaixonante, todos os personagens são muito bem construídos, principalmente Hittler, ele foi retratado de maneira genial. Tudo nesse livro é narrado de forma simples e direta, de cortar o coração da primeira a ultima pagina.

Continue Reading

RESENHA | Gigantes Adormecidos, por Sylvain Neuvel

gigantes adormecidos

Neste livro vamos conhecer Rose Franklin; quando criança, em seu aniversario de onze anos, ela ganhou uma bicicleta e saiu para passear no bosque perto de sua casa quando, de repente, caiu em uma enorme cratera na forma da palma de uma mão .

Dezessete anos depois, Rose é uma ph.D em física e foi incumbida de estudar o artefato misterioso que “encontrou” tantos anos antes, e enquanto faz seus estudos várias outras partes dele vão sendo encontradas ao redor do mundo, aumentando assim o mistério em torno dessa incrível descoberta.

Gigantes Adormecidos é um sci-fi com pitadas de thriller cheio de mistério, intrigas politicas, ação e romance. Sua narrativa é super diferenciada, varia entre relatórios da pesquisadora, entrevistas com os demais membros da equipe, e até transcrições de gravações, dando assim uma visão mais ampla sobre tudo que está acontecendo, sob o ponto de vista de todos os envolvidos.

Mas apesar de o livro ser narrado de forma tão diferente, não deixa de modo nenhum a desejar em relação ao desenvolvimento dos personagens, pois enquanto a investigação se desenrola os personagens são apresentados ao leitor de forma totalmente satisfatória.

Os únicos pontos com os quais me desagradei durante a leitura foram o romance sem noção que acontece do nada aqui, e o entrevistador que é um babaca e ao meu ver só queria tirar proveito da situação toda.

Sylvain Neuvel nos apresenta aqui uma historia super instigante, com um final que deia o leitor ansioso por mais e que certamente ainda vai proporcionar muitas emoções, pois esse é só o primeiro volume de uma trilogia intitulada “Arquivos Têmis”, cuja continuação será publicada pela Suma de Letras em 2017.

Continue Reading